Interior da Paróquia Ortodoxa de São Sérgio de Radonej

localizada na cidade de Porto Alegre - RS.

Paróquia Ortodoxa de Santa Zinaída

Localizada no Rio de Janeiro

Paróquia da Anunciação de Nossa Senhora de São Paulo

Localizada em São Paulo

Festa de apresentação do Senhor

No dia 15 de fevereiro de 2021, a Paróquia celebrou a Festa da Apresentação do Senhor. Neste mesmo dia, o Igumeno Inocêncio trouxe para Paróquia o ícone do Santo Inocêncio de Irkutsk, junto com suas relíquias 

Nesta mesma data, também relembramos os 15 anos desde que o Metropolita Kirill — o Santíssimo Patriarca de hoje —  celebrou a Divina Liturgia na Paróquia de São Sérgio de Radonej.






Passando para o Socialismo - Um Erro Mais Hediondo do que Qualquer Heresia

Nota do Editor: O Santo Hieromártir Hilarion, Arcebispo de Vereya, foi um eminente teólogo, pregador e valente defensor da Igreja da Rússia, que sofreu durante a primeira década do governo Bolchevique na Rússia. Um compatriota do Patriarca Tikhon, ele defendeu fortemente a Igreja contra os ataques do regime Comunista e da "Igreja Viva" apoiada pelos Bolcheviques, contra suas políticas renovacionistas e o cisma Gregoriano. Sua festa é comemorada no dia 15 de dezembro.

Festa da Teofania: Batismo do Senhor e Salvador Jesus Cristo na Paróquia São Sérgio de Radonej.


Em 19 de janeiro de 2021, na festa da Santa Epifania - Batismo de Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, a Divina Liturgia foi celebrada na Paróquia de São Sérgio de Radonej. 
O serviço divino foi prestado pelo reitor da paróquia — Decano do Distrito Brasileiro da Diocese da Argentina e América do Sul — o Arcipreste Anatolie Topala.  

Na litania fervorosa, o padre ofereceu orações para se livrar da infecção do coronavírus e uma oração contra a propagação da febre prejudicial.  Por meio da oração atrás do ambão, aconteceu o rito da grande consagração da água.




Festa da Natividade do Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, na paróquia de São Sérgio de Radonej

No dia 7 de janeiro de 2021, na festa da Natividade do Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, a Divina Liturgia foi celebrada. 

Uma vigília noturna foi celebrada na noite anterior. As celebrações foram realizadas pelo pároco, o Arcipreste Anatolie Topala. Na litania fervorosa, o padre acrescentou os pedidos especiais de orações contra o corona vírus. 

O padre leu a Epístola da Natividade de Sua Santidade o Patriarca Kirill de Moscou e Toda a Rússia e a Epístola da Natividade do Bispo Leônid da Argentina, Brasil e América do Sul. 

Na véspera da Festa, após a vigília, João foi recebido na Ortodoxia, após um curso de catequese de seis meses. Na liturgia de Natal, João recebeu a primeira comunhão.






РОЖДЕСТВЕНСКОЕ ПОСЛАНИЕ Святейшего Патриарха Московского и всея Руси Кирилла

 


 
Рождественское послание Святейшего Патриарха Московского и всея Руси Кирилла архипастырям, пастырям, диаконам, монашествующим и всем верным чадам Русской Православной Церкви.

Возлюбленные о Господе архипастыри, всечестные пресвитеры и диаконы, боголюбивые иноки и инокини, дорогие братья и сестры!

Сердечно поздравляю всех вас со светлым праздником Рождества Христова.

Ныне Церковь небесная и земная торжествует, радуясь пришествию в мир Господа и Спасителя нашего, возносит хвалу и благодарение Богу за Его милость и любовь к человеческому роду. С духовным трепетом вслушиваемся мы в слова песнопения: «Христос раждается — славите! Христос с небес — срящите!» (ирмос канона Рождеству Христову). С благоговением и надеждой взираем на Вифлеемскую пещеру, где в убогих яслях лежит в пеленах повитый Богомладенец.

Воистину днесь свершилась «великая благочестия тайна: Бог явился во плоти, оправдал Себя в Духе, показал Себя ангелам»(1 Тим. 3:16). Невозможно до конца проникнуть умом в тайну Боговоплощения. Невозможно в полной мере постичь, как же Тот, Кто является источником жизни для всего существующего, согревается ныне дыханием животных! Создатель Вселенной смиряет Себя, принимая образ творения! Сын Божий становится Сыном Человеческим! «Не исследуй, как это, — предупреждает святитель Иоанн Златоуст, — где хочет Бог, там побеждается порядок природы. Он восхотел, возмог, нисшел и спас. Все повинуется Богу. Сегодня рождается Сущий, и Сущий становится тем, чем Он не был. Будучи Богом, Он делается человеком, не переставая быть Богом» (Слово на Рождество Спасителя нашего Иисуса Христа).

Отмечая мироспасительный праздник Рождества Христова, мы размышляем о его непреходящем духовном смысле и ключевом значении для всего человечества. И это верно. Но важно осознавать еще и личное измерение, которое имеет для каждого из нас тайна Боговоплощения, ведь неслучайно мы обращаемся в молитвах ко Господу, называя Его своим Спасителем.

Мы опытно знаем, что человек не способен сам преодолеть в себе зло, как бы настойчиво он ни старался это сделать. Грех, глубоко поразивший душу и повредивший человеческую природу, невозможно побороть никакими духовными практиками и психологическими тренингами. Лишь Бог способен исцелить и восстановить в первозданной красоте всего человека. «Для чего же Господь наш облекся плотию?» — задается вопросом преподобный Ефрем Сирин и отвечает: «Для того, чтобы сама плоть вкусила радость победы и чтобы исполнилась и познала дары благодати…, дабы люди как бы на крыльях возносились к Нему и в Нем Одном находили успокоение» (Толкование на Четвероевангелие. Гл. 1). Воплощение Христово освобождает от рабства греху и открывает путь ко спасению.

«Я, свет, пришел в мир, чтобы всякий, верующий в Меня, не оставался во тьме» (Ин. 12:46), — свидетельствует Господь. Подобно яркой Вифлеемской звезде, приведшей к Богомладенцу Иисусу восточных мудрецов из далеких стран, мы, христиане, будучи истинными сынами и дочерями света (Ин. 12:36), призваны освещать этот мир светом веры (Мф. 5:14), дабы окружающие, видя пример нашей стойкости и мужества, долготерпения и духовного благородства, великодушия и нелицемерной любви к ближним, «прославили Бога в день посещения» (1 Пет. 2:12).

Сегодня, когда народы земли переживают непростое испытание новой болезнью, когда сердца людей охвачены страхом и тревогой за будущее, нам особенно важно усилить соборную и частную молитву, принести Господу сугубый труд доброделания. Многие из наших братьев и сестер из-за вредоносного поветрия лишены ныне возможности посещать храмы. Вознесем о них прошения Милосердному Творцу, дабы Он обновил их душевные и телесные силы, даровал болящим скорейшее исцеление и ниспослал Свою помощь врачам и всем медицинским работникам, самоотверженно борющимся за их здоровье и жизни.

Будем помнить, что никакие проблемы не способны сломить дух человека, если он сохраняет живую веру и во всем полагается на Бога. А потому без ропота приемлем и постигшие нас испытания, ибо, аще на Него надеятися будем, будет нам во освящение, яко с нами Бог (чинопоследование Великого повечерия), как воспевает в эти святые рождественские дни Церковь Христова. Будем молиться, чтобы и убогую пещеру нашей жизни озарил нетленный свет Божества, чтобы и наше сокрушенное и смиренное сердце, как Вифлеемские ясли, с благоговением восприняло Пришедшего в мир Спасителя.

Не тесно Богу в сердце человека, если оно исполнено любви. «Делатель любви будет сожителем Ангелов и со Христом воцарится», — свидетельствует преподобный Ефрем Сирин (Слово о добродетелях и пороках, 3). Пусть святые дни праздника станут для нас особым временем для совершения добрых дел. Используем эту благодатную возможность и прославим Рождшегося Иисуса Христа, явив милосердие к ближним, оказав помощь нуждающимся, утешив скорбящих и, может быть, в первую очередь тех, кто страдает от коронавирусной инфекции или ее последствий.

Да просветит Господь светом познания Своего народы земли, да благословит их миром и да поможет всем нам осознать общую ответственность за настоящее и будущее планеты. Да ниспошлет Родившийся Богомладенец любовь и согласие в наши семьи, да оградит молодежь нашу да и всех нас от грехов и опасных ошибок. Еще раз сердечно поздравляю вас, мои дорогие, со светозарным праздником Рождества Христова и желаю всем крепкого здоровья, неоскудевающей радости и щедрой помощи от Бога — Света истинного, Иже просвещает всякого человека, грядущаго в мир (Ин. 1:9). Аминь.

+КИРИЛЛ, ПАТРИАРХ МОСКОВСКИЙ И ВСЕЯ РУСИ

Москва

Рождество Христово


Mensagem Pastoral de Natal por Leonid, Bispo da Argentina, Brasil e América do Sul

 

Felicito cordialmente a todos vós pela festa salvadora do Natal de Nosso Senhor Deus e Salvador Jesus Cristo. Nestes dias jubilosos revivemos os eventos acontecidos há dois mil anos, que mudaram o curso da história humana: a vinda de Deus a este mundo. Deus se encarnou e ordenou aos homens que vivessem piedosamente na terra que Ele havia estabelecido. Deus queria que em sua vida justa e na comunhão com Deus, seres humanos tivessem toda a plenitude da sua existência, alegria e vida eterna bendita. Mas a história nos dá um rumo diferente, que a liberdade humana nos abriu. Foi ela que deveu dar à pessoa a oportunidade de desenvolver-se criativamente na piedade e na pureza.

Mas as primeiras pessoas, ao escutar o antigo inimigo da raça humana, tomaram suas decisões cujas consequências carregamos até o dia de hoje. E Deus aceitando a humanidade como é, vem a este mundo para transformá-lo e fazê-lo digno, para devolver essa unidade entre Deus e o homem, que foi interrompida no Paraíso; por isso hoje é muito importante dar-nos conta plenamente do que Deus fez por nós. Ele nunca esqueceu de sua criação caída, mas sim trata de fazer todo possível para que herdemos a vida eterna, para que ainda estando aqui na terra, disfrutemos o grande Reino Bendito que “Deus preparou para os que o amam” (1 Cor-2:9)

Então Ele chegou à terra numa forma mansa e humilde. De noite, quando se acalma todo alvoroço e tudo que está relacionado com uma vida humana agitada, de noite, quando não há luz solar para aquecer a pessoa. A noite simboliza uma vida sem Deus que é escura e fria. E nesta noite Ele vem iluminar a humanidade caída, que junto com os anjos canta “glória a Deus nas alturas” (Lucas 2:14). Deus permanece sempre imutável, eterno, beato e santo. Os anjos glorificam esta santidade e trazem a boa notícia à terra para aqueles que escutam esta palavra. Sabemos que o chamamento foi escutado pelos humildes pastores que responderam com coração aberto ao chamado de Deus. Os anjos lhes anunciaram que deviam ir adorar ao menino Deus nascido em Belém, o Messias, que toda humanidade esperava.

Vemos o presépio de Cristo e os reis magos os quais por sabedoria humana foram incapazes de conhecer a Deus, mas o Senhor lhes deu a oportunidade de compreender Sua Providência. O anjo lhes guiou todo este tempo com uma estrela guia, para que através da sabedoria também alcançassem a Quem buscavam, a Quem esperavam, a Quem tanto o seu coração desejava. E portanto vemos o justo José e a Virgem Maria, os quais serviram para salvar a criatura humana. Sem a humildade da Mãe de Deus, como Deus poderia aparecer neste mundo? Vemos como a Santíssima Mãe de Deus nos revelou a luz Divina e a Sabedoria Eterna. Hoje juntos com os anjos, os pastores e os reis magos, glorificamos ao Senhor, que nos dá uma nova vida, que nos infunde novos poderes para todas as boas ações. “A noite está muito avançada, e o dia está perto” (Roman. 13:12). O Cristo mesmo disse: “Eu sou a luz do mundo; quem me segue, não andará em trevas, mas terá a luz da vida.” (João 8:12). Hoje sentimos esta luz na glorificação da Igreja de Cristo, que através da fé abraça os acontecimentos daqueles anos antigos e também percebe e sente com força como se sentiram as primeiras pessoas que conheceram o Divino Infante.

Damos graças ao Senhor por sua grande misericórdia, porque iluminou as nações com a luz de sua Divindade, porque nos deu ser pessoas do Novo Testamento que se relacionam de maneira diferente entre si. Deixou-nos seus mandamentos salvadores. Fez todo possível para que vivêssemos santos e que, em nossos corações, como templos de Deus, habitasse a graça Divina. Quisera desejar que todos recordemos este estado de graça, o estado de paz. Que o Senhor nos fortaleça no ano 2021. Que Ele nos dê todo o necessário para que possamos agarrar-nos a seus mandamentos com força e firmeza, vivendo neste mundo para realizar nossos trabalhos. Que o Senhor santifique nossas famílias, que devem estar imbuídas do amor e da graça divina, para que nossas famílias se conservem e estejam estreitamente conectadas com estes vínculos, resistindo às ondas do mar da vida. Que a geração jovem saiba cada vez mais, como Deus é glorioso, como é grande e poderoso, como é sagrado em todas suas manifestações, como pode mudar o homem, as pessoas caídas e as pessoas rejeitadas, porque todos somos seus filhos. Hoje sentimos essa filiação, sentimos este calor que vem da graça de Deus. Desejo a todos vós o bem-estar, a beleza da vida espiritual, que o Senhor esteja sempre conosco, e que, como hoje, o glorifiquemos com uma só boca, assim todos os dias quando o sol nasce sobre nós.

O mundo mudou por causa da luz de Cristo. Que o Senhor nos fortaleça no serviço a Ele e aos homens, porque “não há um amor maior, quando alguém dá a vida por seus amigos” (João 15:13). Não mais amor que amar a Deus com todo coração e por meio disso ver Sua imagem nas pessoas, servir a toda humanidade, curar-nos uns aos outros das feridas do pecado e juntos fazer muitas boas obras. Desejo a todos que, segundo as orações da Rainha do Céu, o Senhor nos dê sabedoria, nos dê o amor que sentimos Dele, para que possamos dignamente neste mundo, às vezes longe de nossa Pátria, de nossos parentes e inclusive de nossas famílias, assim como aqueles que estão na dispersão forçada, mas que buscam preservar a conexão dos tempos e as gerações, principalmente pela sua fé, cultura e memória de corações. E vendo a salvadora Providência de Deus para todos nós, guardemos o tesouro da fé em nosso coração, para que possamos transmiti-la às gerações futuras e cumprir tudo o que o Senhor ordenou: toda beleza da vida do Novo Testamento. Que a bênção do recém-nascido Cristo esteja com todos vós! 

+ LEÔNID, BISPO DA ARGENTINA, BRASIL E DA AMÉRICA DO SUL


Um General no Fronte Espiritual (Parte I)


Arquimandrita Naum (Baiborodin)

A data de 8 de novembro é o quadragésimo dia desde que o Arquimandrita Naum (Baiborodin) partiu para o Senhor. Seus concelebrantes e filhos espirituais, entre os quais a maioria também são servos do Senhor - Bispos, Padres e monásticos - compartilham suas memórias do Ancião.

"Ele não tinha medo de falar a verdade" - Arquimandrita do Esquema, Iliy (Nozdrin):

Eu conheço o Pe. Naum já há muito tempo, provavelmente uns cinquenta anos. Ele era um asceta. Ele nos visitou no mosteiro das Cavernas de Pskov quando eu ainda estava sob obediência lá.¹ Ele tinha um amigo, o Arquimandrita Anastasy em Pechory, das proximidades de Kiev, e o Pe. Anastasy estava muito doente… Precisamos agora convocar o povo para rezar pelo repouso do Pe. Anastasy. Devemos sempre rezar pelos entes queridos do Pe. Naum que partiu: Seu pai era Alexandre e sua mãe Pelagia.

Nós então nos encontramos constantemente ao longo de toda a sua vida na Lavra da Trindade-Sérgio, ou em outro lugar durante viagens. É incrível que ele tenha chego na Lavra na festa da Santa Proteção e repousado sessenta anos depois, no dia anterior à mesma festa.

O Pe. Naum era um Ancião. Ele recebeu o povo; mas esse trabalho também exige outras coisas, caso contrário, você será “enterrado” de modo que não possa ficar em pé - portanto, ele orou e ministrou com tanto fervor, é claro, por meio de suas orações a Deus.

Ele não tinha medo de falar a verdade e admoestar o povo. Infelizmente, nem todos os sacerdotes se atrevem a fazer o mesmo. O que eles estão esperando? Para um abismo infernal se abrir novamente, e que as pessoas enforquem e matem umas as outras? Claro, houve muitos ataques contra o Batushka em razão de sua veracidade, até mesmo tentativas de envenená-lo.

O Arquimandrita Naum era um soldado no fronte espiritual, um general; ele restringiu, por sua palavra, bênçãos e orações, os ataques mais fortes do inimigo contra nosso país, e em geral contra o homem - sendo uma criação de Deus. As pessoas, especialmente agora, devem trabalhar em ascetismo, orar, ler o Evangelho todos os dias e viver por ele - é purificador - e participar dos Mistérios da Igreja.


Arquimandrita do Esquema, Iliy (Nozdrin)

Ele não tinha medo de falar a verdade e admoestar o povo. Infelizmente, nem todos os sacerdotes se atrevem a fazer o mesmo. O que eles estão esperando? Para um abismo infernal se abrir novamente, e que as pessoas enforquem e matem umas as outras? Claro, houve muitos ataques contra o Batushka em razão de sua veracidade, até mesmo tentativas de envenená-lo.

Apenas imagine: o pecado de cada homem tem significado cósmico, levando o mundo à catástrofe; da mesma forma, as virtudes de qualquer um de nós têm o poder de prevenir problemas.

"Ele nos ensinou a estar sempre com Deus" - Bispo João (Rudenko) de Usinsk e Vorkuta:

Sempre houve paz e calma irradiando do Pe. Naum. As pessoas iam vê-lo com vários problemas, sofrimentos, emergências, acidentes e assim por diante. Todavia, Batushka estava sempre com Deus. Ele transmitiu esta dispensação para nós. O Senhor é invariavelmente pacífico. Que Deus nos conceda, pelo menos em pequena medida, adquirir essa união com o Criador que tudo vê e que tudo sabe que guia nossas vidas, que era uma característica do Ancião, e então não teremos que nos preocupar com a agitação e urgência. Devemos aceitar essa herança do Ancião.


Bispo João (Rudenko) de Usinsk e Vorkuta

"Ele evitou cismas" - Monja do Esquema Seraphima (Antipina), Mosteiro da Santa Proteção Sagrada, Moscou:

Eu conheci o Pe. Naum por mais de trinta anos. Ele fez muito bem por todas as nossas vidas. Meus filhos são casados. Lembro-me de quando minha filha terminou a escola, ele disse a ela: "É isso, basta de estudos - encontrei um noivo para você!", e ele a apresentou a um seminarista. Ele disse a ele: "Gennady, aqui está sua esposa!". Tais famílias acabaram sendo fortes e calorosas. Quantas crianças nasceram por sua bênção. Quando as pessoas o obedeciam, tudo estava bem. Ele me abençoou primeiramente para o monaquismo e depois para aceitar o Esquema.

Quando os problemas começaram com os passaportes, o Pe. Naum rapidamente nos colocou no caminho certo: “Então, você vai queimar este papel e daí? Que tipo de espírito você tem?”. Ele simplesmente superou essa tendência cismática, quando até mesmo sacerdotes diziam a seus paroquianos para recusar os passaportes. O Pe. Naum diria que agora não é a hora - não há medo ainda, e não é necessário ir para as catacumbas. “Orem”, ele nos dirigiu, “e desta forma conterão tempos terríveis”. Eu me lembro, ele até me disse para trazer esses andarilhos para ele com mais frequência. Ele poderia levar as pessoas à razão.
O Pe. Naum era muito simples na comunicação e sempre disponível. A única coisa é que ele era tão rápido que você tinha que conseguir alcançá-lo. Mas se você tivesse destreza suficiente, Batushka não se recusaria a confortar, guiar, abençoar e orar por você.

Monja do Esquema Seraphima (Antipina)

"Um pilar da Ortodoxia no século XX" - Bispo Gury (Fedorov) de Arsenyev e Dalnegorsk:

Quando, antes do funeral do Pe. Naum, eu saí do relicário de São Sérgio, que teve uma visão de muitos pássaros, fiquei maravilhado com a quantidade de pássaros que se reuniram na Lavra! Eu mesmo já fui monge da Lavra; Eu morei lá por muitos anos, mas nunca vi um grupo de pássaros como aquele que voou para a despedida do Ancião.

Depois de receber o cuidado pastoral do Pe. Naum, eu, como muitos de seus discípulos, fui enviado para servir nos confins da nossa pátria. Agora eu chefio a diocese de Primorsky Krai no Extremo Oriente. Batushka Naum foi um grande milagreiro e vidente. Ele tem filhos espirituais que afirmam a Ortodoxia em todo o mundo: Abades, Abadessas, Padres e muitos Bispos. O Pe. Naum é um pilar da Ortodoxia no século XX.


Bispo Gury (Fedorov)

Eu conheci o Pe. Naum na década de 1980. Antes disso, eu fui até o Pe. Bento (Penkov) para a confissão, e ele sempre, querendo compartilhar este tesouro da comunicação com tais Anciãos, sempre nos instruiu: “Vá ver o Pe. Naum, vá ver o Pe. Cirilo”. Então, quando eu já tinha me tornado Subdiácono do Patriarca e havia ficado difícil para mim escapar para ir até o Pe. Bento, que havia sido transferido para Optina, a Anciã Lyubushka de Susanino me abençoou: “Vá ver o Pe. Naum!”. Recebi dele o cuidado pastoral nas últimas duas décadas.

Às vezes, o Ancião me repreendia muito, mas sempre foi lucrativo - sou grato a ele por todos os conselhos. Batushka teve o dom de mover as pessoas de uma condição ruim para uma constituição sóbria e fiel - isso é muito valioso. Ele poderia indicar às pessoas o caminho da verdade e encorajá-las com amor.

"Vá, obedeça!" - Arcipreste Athanasy Karyugin, reitor da Igreja da Beata Ksenia de São Petersburgo no Lago Issyk-Kul (Diocese de Bishkek e Quirguistão):

O Pe. Naum publicou uma grande quantidade de literatura espiritual. Ele teve um filho espiritual em Sergiev Posad, com uma pequena casa não muito longe da Lavra, toda abarrotada de livros. Os carros iam para lá para serem carregados de livros para levar às aldeias e cidades para distribuir às pessoas. Mais de uma geração de Cristãos será criada nesses livros. Essas pérolas de experiência espiritual foram reunidas em suas coleções! Você pode abrir qualquer livro e começar a ler. Então você apenas tem que se obrigar a cumprir o que leu em memória do Ancião.

O próprio Pe. Naum me tirou do mundo; Eu era um arruaceiro, eu diria. Ele me fez um sacerdote.² "Vá", disse ele, "obedeça". Graças a Deus, tive bastante presença de espírito para obedecer ao Pe. Naum! O resto foi organizado por suas orações.

Imagine só, ele então veio nos visitar nas longínquas montanhas do Quirguistão, apenas por cinco minutos, e acabou ficando por dez dias. Muitos aceitaram a fé então, e muitos mais estão se convertendo, depois de ler o livro que ele escreveu em nossas montanhas, o "Guia". Três deles apareceram para nós então, como os anjos para Abraão: o agora Metropolita Nikon de Astrakhan e Enotaevsk Nikon, o Bispo Sebastian de Shadrinsk (ex-Arcipreste Alexandre), e o Pe. Naum. Conhecer o Ancião mudou toda a minha vida.

        
Arcipreste Athanasy Karyugin

"Conhecimento para crescimento" - Bispo Savvaty (Perepelkin) de Pereyaslav e Vanino:

O Pe. Naum é um Ancião de toda a Rússia. Ele mudou a vida de muitas pessoas e, portanto, mudou a vida de nosso país. Todos que foram vê-lo perceberam que suas vidas mudaram, divididas entre o antes e o depois de conhecê-lo.

Sua influência se espalha por todo o território canônico da Igreja Ortodoxa Russa, não apenas na Rússia, mas até muito além de suas fronteiras. Pessoas o procurariam de todo o mundo. Às vezes ele te abençoava para conhecer alguém, a princípio você não sabia o porquê, mas depois de um tempo algo mudaria em sua vida exatamente de tal forma que você precisaria da ajuda dessa pessoa.

O Pe. Naum tinha um grande amor pelas pessoas. Quando alguém ia visitá-lo, ele tentava fazer de tudo para trazer essa alma para mais perto de Deus - ele fez tudo para que essa alma fosse salva. Ele se distinguia por sua total falta de indiferença. Ele não tinha paixão, mas sempre teve uma disposição gentil e calma com todos. Eu sei que Batushka curou muitas pessoas. Tocamos a graça de Deus por meio do Pe. Naum. Espero que ele continue presente em nossas vidas.


Bispo Savvaty (Perepelkin)

Vídeo: Aos 800 anos do nascimento do Santo e Piedoso Príncipe Alexandre Nevskyi

Vídeo: Aos 800 anos do nascimento do Santo e Piedoso Príncipe Alexandre Nevskyi



Festa da Apresentação da Santíssima Mãe de Deus na Paróquia de São Sérgio de Radonej

Nesta sexta-feira, a Paróquia de São Sérgio de Radonej celebrou a Festa da Apresentação da Santíssima Mãe de Deus no templo.




Tropário:
Hoje é o prelúdio da benevolência de Deus
e a proclamação preliminar da salvação dos homens.
A Virgem apresenta-se com esplendor no Templo de Deus e
antecipadamente anuncia Cristo a todos.
A ela nós também clamamos em alta voz:
"Salve, ó realização da economia do criador!"

Kondáquio:
O templo puríssimo do Salvador, a Virgem,
a preciosíssima câmara nupcial,
o sagrado tesouro da glória de Deus
é apresentada hoje à Casa do Senhor,
introduzindo com ela a graça do Espírito Divino.
Os anjos de Deus a louvam clamando:
"Esta é o tabernáculo celeste!"

Apresentação da Mãe de Deus ao Templo
(21 de novembro calendário Juliano / 04 de dezembro calendário civil)

Joaquim e Ana não se esqueceram da promessa de dedicar sua filha ao serviço de Deus. Quando Maria tinha três anos, levaram-na para o Templo. As jovens, amigos e parentes, com velas acesas, formaram uma procissão e conduziram-na para os degraus do templo. Lá, Maria caminhou sozinha até o topo da escada, onde foi recebida pelo Sumo Sacerdote, Zacarias, ali Maria conheceu outras crianças dedicadas ao serviço de Deus. Movido pelo Espírito Santo, o Sumo Sacerdote levou Maria para o Santo do Santos do templo, onde ele era autorizado a entrar apenas uma vez por ano.

Assim, a criança Maria foi dedicada ao serviço superior e para um chamado mais elevado do que qualquer outra criança. Depois de sua dedicação, ela permaneceu no templo até seus doze anos, em oração e jejum. Ela leu e estudou as Sagradas Escrituras, então decidiu dedicar o resto de sua vida a Deus e prometeu manter-se sempre virgem. Este santo dia serve para lembrar aos pais, que as crianças são dadas a nós por Deus, e que nós, os pais, devemos lembrar que é o nosso dever ensiná-las de acordo com os mandamentos de Deus  - que é amar e obedecer-lhe.





















Uma Conversa com o Pe. Dimitri Didenko Sobre Arrependimento

 Texto por Timofey Poedushkin

Pe. Dimitri Didenko

   No dia 22 de novembro houve uma conversa com o Pe. Dimitri Didenko, diretor do Ginásio Varnitsky. O Padre Dimitri conversou sobre o Sacramento da Confissão, arrependimento e raiva.

    Para quê as pessoas vão se confessar? Para purificar a alma, para pedir perdão. Está tudo bem, mas há um lado mais profundo da questão. O arrependimento é um conceito inerente não só ao Cristianismo, mas também a outras religiões. É um trabalho sobre si próprio, um desejo de mudar para melhor a sua relação entre as pessoas. Ao mesmo tempo, uma pessoa que não quer mudar a si mesma é muitas vezes infeliz.

    Em grego, "μετάνοια" significa "mudança de mentalidade". Não é um objetivo demasiado grande mudar a si próprio? Este objetivo é como uma enorme rocha que nos assusta com o seu tamanho, e por isso muitas vezes damos meia-volta e partimos. Tentar superar esta "rocha" é um objetivo inatingível.


Mosteiro da Trindade-Sérgio Varnitsky

    O problema mais comum na confissão é a falta de sinceridade. Por que isto acontece? Trata-se de como nos preparamos para a confissão. Normalmente, uma pessoa simplesmente testemunha o fato de que pecados foram cometidos sem pensar em como eles estão interligados. De onde vêm suas raízes? É possível, claro, seguir por aquele caminho, mas então não haverá desenvolvimento interno. É preciso desemaranhar os nós das nossas faltas. É preciso perguntar: por que é que estamos zangados? Temos o direito de usar a violência contra aqueles que são mais fracos do que nós? Não. Talvez não devêssemos dizer a razão da nossa raiva para que os outros pensem que somos fortes? Não. Por que é que continuamos a fazer isto? Porque sofremos dor e não a podemos expressar a não ser através da raiva. Essa é a razão dos nossos infortúnios. Temos medo das pessoas, embora fosse melhor ajudá-las, descobrir qual é a razão da raiva, a fim de resolver o problema.

    Na realidade, toda esta conversa consiste em uma daquelas conclusões que podemos tirar ao nos lembrarmos mais uma vez da parábola do Evangelho sobre o Filho Pródigo. Todos devemos ponderar e seguir o exemplo de um Pai amoroso e misericordioso.

Até os Ateus Amam Suas Famílias - Em Que os Cristãos São Melhores?

Texto por Pe. Joseph Gleason

A Parábola do Bom Samaritano

    A parábola do Bom Samaritano é bela e inspiradora, e sua mensagem é clara: Precisamos ajudar os necessitados. Existe, entretanto, um perigo que precisamos evitar. Podemos ser tentados a nos felicitar muito rapidamente, pensando que já obedecemos ao mandamento de Cristo, quando na verdade nem sequer começamos a obedecê-lo.

   Vemos o amor, o dinheiro e o cuidado que o Bom Samaritano deu para curar o viajante ferido. Então dizemos: "Eu também me sacrifiquei muito, mostrando amor por minha mãe, meus filhos e meus amigos. Trabalhei muito para ajudá-los quando estavam em apuros. Portanto, sou exatamente como o Bom Samaritano!". Quando pensamos assim, todavia, estamos esquecendo algo importante: O Bom Samaritano não estava ajudando sua família e amigos. Ele estava ajudando um completo estranho! (Leia a história em  Lucas 10: 25-37).

No capítulo 6 do Evangelho de São Lucas, Jesus diz:

E se amardes aos que vos amam, que recompensa tereis? Também os pecadores amam aos que os amam. E se fizerdes bem aos que vos fazem bem, que recompensa tereis? Também os pecadores fazem o mesmo. E se emprestardes àqueles de quem esperais tornar a receber, que recompensa tereis? Também os pecadores emprestam aos pecadores, para tornarem a receber outro tanto. Amai, pois, a vossos inimigos, e fazei bem, e emprestai, sem nada esperardes, e será grande o vosso galardão, e sereis filhos do Altíssimo; porque ele é benigno até para com os ingratos e maus. Sede, pois, misericordiosos, como também vosso Pai é misericordioso (São Lucas 6:32-36).

    Claro, é bom amar sua família. É bom amar seus pais, cônjuge e filhos. Cristo nos manda fazer isso também. A questão é que amar sua família não é suficiente. Se você só faz coisas boas para sua família e amigos - se você ama apenas as pessoas que te amam - então você não é nada melhor do que os ateus e pagãos. Até um ateu faz coisas boas para seus pais e filhos. O que torna os Cristãos diferentes é que também amamos estranhos. Amamos pecadores. Amamos até mesmo nossos inimigos. Isso é o que nos diferencia. Quando você vai à igreja e os pedintes ficam do lado de fora pedindo dinheiro, você dá alguma coisa a eles? Ou não lhes dá nada, imaginando que só vão gastar com álcool? Quando você vê um carro quebrando na beira da estrada, você para para ajudar as pessoas? Ou você passa por eles imaginando que já têm dinheiro e um celular? Quando alguém te trata mal e depois você descobre que ele está com problemas, você dá a ajuda de que ele precisa? Ou você se alegra com o sofrimento dele, porque pensa "ele pediu por isso"?

  • Se você tiver misericórdia de seus pais, isso é louvável. 
  • Se você ama seu cônjuge, isso é maravilhoso.
  • Se você ajudar seus filhos, isso é bom.
  • Mas se você quer ser como o Bom Samaritano - se você realmente deseja ser um seguidor de Cristo - então você tem que ir muito mais longe do que isso.

    Até mesmo pagãos e ateus amam suas famílias e amigos. - Enquanto isso, Jesus nos chama a amar estranhos e inimigos. Se quisermos ser Cristãos, temos que mostrar amor a todas as pessoas - incluindo ateus, inimigos e completos estranhos. Se quisermos ser como nosso Pai celestial, devemos abençoar aqueles que nos amaldiçoam, fazer o bem aos que nos odeiam e orar por aqueles que nos usam e perseguem com maldade. Devemos ter misericórdia de todas as pessoas - incluindo aqueles que não têm misericórdia de nós.

    O Bom Samaritano não perguntou sobre a religião do ferido. Ele não perguntou se esse estranho era piedoso ou perverso. Ele não tentou descobrir se o homem era um amigo ou inimigo. O Bom Samaritano viu apenas uma coisa: Ele viu uma pessoa que estava sofrendo. Então ele o ajudou. Depois de dar este exemplo sobre o Bom Samaritano, Jesus dá esta ordem a cada um de nós:

"Vá e faça o mesmo". 

Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo, Amém.

25ª semana após o Pentecostes - Domingo, 29 de novembro de 2020